Entenda como as pesquisas rápidas têm sido mais eficazes

6 minutos para ler

Pesquisas de mercado são recursos amplamente utilizados no planejamento estratégico. Elas são uma ferramenta base na hora de fazer o planejamento de ações, por meio da coleta e análise de dados, para:

  • começar um novo negócio;
  • testar produtos e serviços antes do lançamento;
  • explorar um novo nicho de mercado ou criar um segmento;
  • definir estratégias e plano de ações de marketing;
  • melhorar processos internos e externos.

Hoje, com a necessidade de encontrar respostas cada vez mais imediatas, a agilidade passou a ser uma demanda global.  Os métodos científicos, com coleta de dados mais extensa, deram lugar à metodologia ágil. O conceito já faz parte do dia a dia de equipes que trabalham com projetos por meio de um ciclo de entregas, em um curto espaço de tempo. E dentre as metodologias de pesquisa, hoje as pesquisas rápidas têm sido eficazes para encontrar estas respostas em pouco tempo.

Como funcionava o mercado de pesquisas

Nos primórdios, quando se falava em pesquisa, o primeiro pensamento era relacionado àquelas pessoas com prancheta e caneta na mão, andando pelas ruas e pedindo cinco minutos de atenção. Esse foi o principal meio por muito tempo.

Contudo, o crescimento dos serviços de correios deu espaço aos questionários impressos. Depois foi a vez das pesquisas por telefone, com a expansão das linhas telefônicas. Até meados dos anos 90, esses tipos de abordagem dominavam o mercado por questões de custo, tempo e perfil de público, principalmente.

Por um longo período, os modelos mais tradicionais foram utilizados para estudar o mercado e o comportamento do público. Com pesquisas mais longas e a partir de uma amostra maior, ou seja, mais tempo para análise e entrega dos resultados.

A transformação digital e a mudança no ritmo.

Atualmente, o ritmo mudou. Com a transformação digital, tudo acontece mais rápido, assim como a facilidade de acesso à informação e o feedback das pessoas. Os meios tradicionais já não atendem mais às demandas do marketing.

É nesse cenário que entra um conceito muito utilizado entre as equipes de TI: as metodologias ágeis. A demanda por respostas abre espaço para o uso da pesquisa rápida, com o auxílio de métodos aplicados no desenvolvimento de softwares, como o uso dos sprints (divisão em ciclos), do produto mínimo viável (MVP) e do pensamento iterativo (repetição de processos para gerar um resultado).

A coleta agora tem como base um banco de dados, e o usuário como elemento central da Agile Research (nome em inglês), enquanto os resultados são entregues em um tempo menor. O que isso significa? Mais eficiência e agilidade para propor ações e desenvolver campanhas.

Quais as desvantagens das pesquisas longas?

A metodologia tem caído em desuso devido à extensão dos questionários, que tendem a levar, em média, de 20 a 30 minutos. Isso por que de acordo com estudos da Global Research Business Initiative, apenas 26% das pessoas confiam em pesquisas. E o motivo desta desconfiança é atribuído principalmente ao tamanho dos questionários.

Além disso, um questionário com muitas perguntas pode cansar ou até confundir os participantes. Dessa forma as pessoas tendem a dar respostas mais genéricas, aleatórias ou até repetidas para terminar logo a pesquisa, o que pode gerar insights menos legítimos.

Outra desvantagem é que elas não são, em sua maioria, compatíveis com os dispositivos móveis. Por serem longas, demoram a carregar, ou são difíceis de serem visualizadas.

Como é feita uma pesquisa rápida?

A pesquisa rápida é uma metodologia ainda nova no mercado. Quem a usa, porém, já vem gerando insights e retornos mais rápidos para suas tomadas de decisões.

Lembra no início do post, quando falamos das metodologias ágeis? Elas não têm a ver só com equipes de TI e entregas rápidas. No campo das pesquisas, o conceito recebe o nome de Agile Research, com algumas características sendo:

  • desenvolvimento de perguntas pensadas para o “mobile first” (prioriza o celular) e com um tempo de resposta de até 10 minutos ou 15 questões, em média;
  • questionários mais próximos a conversas e interações reais, com recursos interativos multimídia nos mais variados formatos (emojis, gifs, fotos, áudios e vídeos);
  • prevalência do uso da tecnologia de chatbots e inteligência artificial para a realização das entrevistas;
  • agilidade para chegar às pessoas através de novos formas de recrutamento dos respondentes;
  • acompanhamento e validação de dados por meio de relatórios gerados em tempo real.

Veja alguns tipos de pesquisa que podem ser feitas feitas na metodologia rápida:

Pesquisa de comportamento

Foca nos hábitos de consumo dos clientes e tem como objetivo gerar dados sobre as decisões de compra. É útil para descobrir nichos de mercado ainda não explorados ou novos produtos e serviços.

Pesquisa de satisfação

Uma das mais utilizadas, pode ser usada para medir a satisfação tanto de clientes como colaboradores. Os dados ajudam na criação de ações para fidelizar clientes e melhorar o clima para os colaboradores.

Avaliação de marca

O foco dessa pesquisa é medir a percepção da marca, compará-la com os concorrentes e descobrir seus pontos negativos ou positivos.

Como aplicar a metodologia agile em pesquisas?

Uma das maiores vantagens da pesquisa rápida é que ela também contribui para mudar o mindset (mentalidade) das equipes. O projeto adquire flexibilidade, o tempo é otimizado e as pessoas se sentem mais motivadas. Saiba como aplicá-la:

  • crie um calendário com os objetivos da pesquisa e os prazos para coletar os insights, com início e fim;
  • faça um planejamento claro com todas as informações centralizadas em um só lugar, com acesso para todos os envolvidos;
  • prepare layouts reutilizáveis para ganhar tempo na hora de criar uma pesquisa;
  • divida o trabalho em ciclos de entregas;
  • foque em melhorias contínuas para agilizar os processos.

O uso de metodologias ágeis é uma demanda global e faz ainda mais sentido para a pesquisa rápida (Agile Research). Graças à tecnologia e à mobilidade, tudo está muito mais ligeiro e acessível.

E é assim que trabalhamos com o On The Go, criando pesquisas interativas e com um experiência otimizada, gerando dados e insights mais poderosos e com muito mais rapidez.

____

Quer saber mais sobre a pesquisa e inovação? Aproveite para assinar a nossa newsletter e ficar por dentro das principais novidades.

Posts relacionados

Deixe um comentário