Como os chatbots engajam a geração Z em pesquisas

4 minutos para ler

Como interagir com diferentes tipos de gerações de acordo com as suas linguagens, perfis comportamentais e interesses de consumo e de vida? No caso da pesquisa de mercado, a melhor forma de engajar a geração Z é entrar no universo desses jovens que estão alheios ao marketing tradicional.

A geração Z e o consumo

Nascidos por volta de 1995, a geração Z cresceu bem diferente da anterior, conhecida como Millennials ou Y. Os jovens que hoje têm entre 22 e 25 anos são totalmente conectados e valorizam múltiplas experiências.

A média de conexão nos smartphones é de 15,4 horas por semana, mais que o dobro em qualquer outro dispositivo. Além disso, são empreendedores e buscam a autonomia, vivenciando inclusive o empoderamento financeiro.

A geração Z é exigente e quer produtos de qualidade, que proporcionem uma experiência incrível, online ou presencial. Dominam a tecnologia e valorizam não apenas o entretenimento, mas tudo o que está ao redor em suas criações. Também são mais livres, singulares e criativos, tendo uma grande capacidade de compartilhamento e reconhecimento.

Conheça algumas características da geração Z

A geração Z representa 2,52 bilhões de pessoas ao redor do mundo. Vale dizer que são jovens que dedicam menos tempo a algo, ou seja, é mais difícil conseguir convencê-los com produtos ou ideias.

Enquanto a geração Millennials fica, em média, 12 segundos focada em algo que chama a sua atenção, a geração Z dedica apenas 8 segundos.

Além disso, a geração Z tem mais pensamento lógico, é autodidata e responsável. Por isso, os jovens são mais seletivos em seus hábitos de consumo e estão alheios aos preconceitos relacionados a gênero, idade ou classe.

Com isso, as decisões são bem pensadas, valorizando principalmente a individualidade e o diálogo. Eles entendem as diferenças e estão sempre abertos a reconciliações. A sensibilidade é evidente, inclusive com mais abertura para a transparência, tanto no falar quanto no agir.

Como trabalhar com a linguagem dessa geração

Os jovens de hoje se comunicam virtualmente em quase todos os momentos e gostam de produzir conteúdos inéditos. Eles são adeptos dos emojis, dos memes, dos vídeos e da interatividade.

Dessa forma, a linguagem por código transformou-se em uma maneira mostrarem suas opiniões, muitas vezes explorando o humor. É nesse ponto que o chatbot On the Go consegue interagir com maior facilidade com este público, melhorando a qualidade das respostas em pesquisas de mercado.

Como a pesquisa com chatbots engaja com a geração Z

As pesquisas feitas com On the Go se diferenciam por ter diálogos interativos com recursos como escalas de emojis e uso de multimídia, que engajam esse público de uma maneira leve e divertida, e acessível pelo celular. O chatbot pode pedir e enviar fotos, respostas em áudio, usar gifs e memes durante a entrevista.

Isso faz com que conversa a fique mais interessante, fazendo com que o jovem participe da pesquisa com mais atenção, oferencendo respostas mais verdadeiras.

Assim, o chatbot conduz a pesquisa de uma maneira expressiva, por meio de uma linguagem aberta e distante da antiga formalidade que havia nas entrevistas de pesquisa de mercado.

A importância de usar a mesma linguagem

Quem nasceu em um mundo conectado quer agilidade e praticidade nas ações. Ao aceitar responder uma pesquisa, o jovem só vai continuá-la caso esteja achando a experiência agradável. Por isso, uma pesquisa que ocorra em sintonia com a geração Z é fundamental para levantar insights mais claros e verdadeiros.

Dessa maneira, seja seu púbico da geração Z, X ou Y, a melhor forma de obter respostas mais sinceras e inspiradoras é oferecer uma experiência que o deixe confortável para se comunicar.

Quer conhecer mais vantagens das pesquisas com chatbots? Então, entre em contato com a nossa equipe e descubra como fazer pesquisas de um jeito inovador!

Posts relacionados

Deixe um comentário